APOIE A AGÊNCIA MURAL

Colabore com o nosso jornalismo independente feito pelas e para as periferias.

OU

MANDE UM PIX qrcode

Escaneie o qr code ou use a Chave pix:

30.200.721/0001-06

Agência de Jornalismo das periferias

Por: Pietra Alcântara

Notícia

Publicado em 01.04.2022 | 17:13 | Alterado em 06.04.2022 | 10:11

Tempo de leitura: 3 min(s)

Os saraus dominaram as periferias, sendo um espaço seguro em que moradores e convidados se expressam por meio da arte. As manifestações artísticas presentes nos saraus envolvem dança, poesia, leitura, música acústica e também pintura, teatro e até gastronomia.

No Rolê na Quebrada desta sexta-feira (1), temos mais de um sarau para indicar. Além deles, há destaque para o espetáculo itinerante “A cidade dos rios invisíveis” e o som do Jonnas Rosa, que teve uma de suas músicas na trilha sonora de uma produção da Netflix. Bora?

Trens e rios da zona leste

“A cidade dos rios invisíveis” é um espetáculo itinerante que percorre quase 40 km no vetor centro-leste da cidade de São Paulo. Apresentado pelo Coletivo Estopô Balaio, o projeto conduz o espectador pela linha 12-Safira da CPTM e pelas ruas do bairro Jardim Romano, no extremo leste da cidade, até o córrego Três Pontes, um braço do rio Tietê.

Espetáculo vai até o córrego Três Pontes, na zona leste @Divulgacão

O percurso está disponível para ser feito todos os domingos e feriados de abril e maio, sempre a partir das 14h. O ponto de encontro é a plataforma 6/7 da CPTM, linha 12-Safira.

Para participar, é necessário adquirir ingresso. Você precisa acessar o site do coletivo, fazer o cadastro, clicar em Minha Conta e pagar o quanto quiser (inclusive nada!). O percurso não inclui a passagem de trem (R$4,40). Os ingressos são válidos até às 13h30 do dia da apresentação.

A cidade dos rios invisíveis

Dia e horário: Todos os domingos e feriados de abril e maio, às 14h

Local: Ponto de encontro na plataforma 6/7 da CPTM, linha 12-Safira

Preço: Pague o quanto quiser

Música e arte no Grajaú

No sábado (2), vai rolar o Sarau do Grajaú, de maneira presencial, na zona sul da capital. Um dos convidados é o artista Elio Camalle, cantor e compositor engajado com composições que ilustram a diversidade do país.

No evento, também haverá o lançamento do livro infantil “Lelises (lilases)” de Ronaldo Vieira, escritor de prosa e poesia. E para garantir música boa, DJ Crafter, com seus toca-discos.

Sarau do Grajaú retorna ao presencial @Divulgacão

Sarau do Grajaú

Dia e horário: 2/4 às 19h30

Endereço: Rua Antonio Comenale, 166 – Grajaú – São Paulo

Preço: Entrada gratuita

Mais poesia na sul

No próximo sábado (9), às 18h, a Fábrica de Cultura do Capão de Redondo recebe o Sarau do Capão, que retorna ao presencial. O local possui lotação máxima de 40 pessoas.

O sarau, também na zona sul, será marcado pela presença de Mariana Felix, poeta, escritora, slammer, militante feminista e autora os livros “Mania” (2016), “Vício” (2017) e “Abstinência” (2019).

A DJ Lorrany é outro nome confirmado, e tocará um estilo underground que se inicia no bass music BR transitando entre afrobeat, dancehall, funk, vogue, trap, rap e hip hop.

Sarau do Capão

Dia e horário: 9/4 às 18h

Endereço: Rua Bacia de São Francisco, s/n – Conjunto Habitacional Jardim São Bento – São Paulo

Preço: Entrada gratuita

Direitos indígenas

Já na terça-feira (12), a Fábrica de Cultura do Jardim São Luís realiza o Sarau Museu do Inusitado. Será um encontro multicultural com foco na integração de linguagens e trocas não só literárias, mas também das artes plásticas, corporais e musicais, tanto da voz, como do instrumento.

Com foco nos direitos indígenas, o sarau receberá o professor Júlio César Pereira de Freitas Guató (Karaí Jekupe, seu nome em guarani), da etnia guató, que falará sobre a Aldeia Takuá Ju Mirim, oriunda da Aldeia Tekoa Yrexakã. A lotação máxima é de 40 pessoas.

Sarau Museu do Inusitado

Dia e horário: 12/04 às 19h

Endereço: Rua Antônio Ramos Rosa, 651 – Parque Santo Antônio – São Paulo

Preço: Entrada gratuita

Da quebrada pra Netflix

O artista Jonnas Rosa, do Capão, lança neste mês seu último trabalho, a mixtape “Dias de Filme”, com músicas que transitam entre o rap, pop e um toque de batidas com letras sensíveis.

A mixtape está disponível nas plataformas digitais Possui elementos sonoros criativos e que dão um toque de personalidade ao som, como na primeira faixa “Roteiro”, ou em “Interlúdio”, em que o avô de Jonnas canta e conversa com ele na faixa.

Vale muito ouvir o som do Jonnas para curtir o fim de semana, seja em casa ou no trajeto do seu rolê. A gente indica “Só nós dois” e “Imagens Fortes”, se quiser começar pelas nossas favoritas.

Outro fato interessante sobre o artista é que ele participou da trilha sonora da série brasileira “Temporada de Verão”, produção da Netflix. Jonnas fez parceria com o artista Cauegas e o pessoal do Submarino Fantástico.

receba o melhor da mural no seu e-mail

Pietra Alcântara

Formada em Jornalismo e quase pós graduada em Styling e Direção de Arte. Amante de brechós e moda 0800. Social media que não faz dancinhas (mas se pedir com jeitinho, faz), gosta de gravar stories loucos e assistir vídeos no YouTube. Correspondente da Vila Medeiros desde 2019.

Republique

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias, uma organização sem fins lucrativos, tem como missão reduzir as lacunas de informação sobre as periferias da Grande São Paulo. Portanto queremos que nossas reportagens alcancem outras e novas audiências.

Se você quer saber como republicar nosso conteúdo, seja ele texto, foto, arte, vídeo, áudio, no seu meio, escreva pra gente.

Envie uma mensagem para republique@agenciamural.org.br

Reportar erro

Quer informar a nossa redação sobre algum erro nesta matéria? Preencha o formulário abaixo.