APOIE A AGÊNCIA MURAL

Colabore com o nosso jornalismo independente feito pelas e para as periferias.

OU

MANDE UM PIX qrcode

Escaneie o qr code ou use a Chave pix:

30.200.721/0001-06

Agência de Jornalismo das periferias
Image

Dança das cadeiras: eleição em Guarulhos tem metade da Câmara de Vereadores na disputa de deputado

Moradores expõem preocupações com a possível migração de cargos e a falta de sequência em projetos que influenciam na vida da cidade

Por: Evelyn Fagundes

Notícia

Publicado em 29.09.2022 | 14:02 | Alterado em 06.10.2022 | 16:08

Tempo de leitura: 5 min(s)

A Câmara de Municipal de Guarulhos, na Grande São Paulo, conta com 34 vereadores. Dentre eles, 16 pleiteiam cargos como deputados nas eleições deste ano. Do total, dez disputam as cadeiras da Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo) e seis competem pelas vagas da Câmara dos Deputados em Brasília.

A busca pela mudança na ocupação política tem preocupado moradores do município pela interrupção em discussões de projetos da cidade.

Entres os parlamentares que concorrem, a maioria tem até dez anos de legislativo municipal, mas até aqueles que estão no primeiro mandato já estão na corrida eleitoral novamente, casos de Jorginho Mota (Agir) e Welliton Bezerra (PRTB).

Candidatos a deputados estaduais da Câmara de Guarulhos
Carol Ribeiro (PSDB)
Dr. Laércio Sandes (União Brasil)
Edmilson (PSOL)
Janete Pietá (PT)
Jorginho Mota (Agir)
Dra. Marcia Taschetti (PP)
Pastor Anistaldo (PSC)
Romildo Santos (PSD)
Professor Rômulo (PT)
Welliton Bezerra (PRTB)
Fonte: Câmara Municipal de Guarulhos

Outras cidades da região metropolitana como Osasco e São Bernardo do Campo tem vereadores na disputa, mas não chegam a essa proporção. Depois da capital, Guarulhos é a cidade com mais eleitores na Grande São Paulo – cerca de 800 mil. A cidade conta com mais de 50 nomes na disputa [veja nomes fora da Câmara no fim do texto].

Especialista em direito eleitoral, Luciano Caparroz Santos vê nesse contexto duas possíveis motivações. Por um lado, pode haver a possibilidade do vereador ampliar a projeção do trabalho, por outro há quem dispute apenas para fazer o nome ficar em evidência.

“Em muitos casos se vê um oportunismo na possibilidade de fazer uma campanha antecipada. Se você faz uma eleição para deputado onde você aumenta a projeção do seu nome, pode disputar na próxima eleição como prefeito, por exemplo”, afirma.

Candidatos a deputados federais da Câmara de Guarulhos
Karina Soltur (PSD)
Leandro Dourado (PDT)
Lucas Sanches (PP)
Sergio Magnum da farmácia (Patriota)
Thiago Surfista (PSD)
Wesley Casa Forte (PSB)

Professor e mesário, Ricardo Francisco, 27, se preocupa com o andamento do mandato dos suplentes, cargos que não foram escolhidos nas urnas pelos eleitores. “Outras pessoas vão assumir as cadeiras dos vereadores, pessoas que têm outros objetivos e lutas. Mesmo que seja do mesmo partido do vereador, não acredito que terá a mesma linha de raciocínio e nem querer manter os mesmos projetos”, opina o professor.

Empresário e comunicador social Lucas Felipe, 25, é morador da região dos Pimentas e afirma ser contra essa troca de cargo. “Os vereadores têm um compromisso que precisam cumprir nos quatro anos de mandato”, afirma.

“Os projetos iniciados pelos vereadores podem cair no esquecimento e aquela parcela da população que votou neles acreditando que iriam ajudá-los vai se sentir sem representação”

Luis Felipe, 25, morador de Guarulhos

Para o comunicador social, existe outro problema nesse processo: a continuidade no cargo caso o vereador não seja eleito.

Caparroz também defende uma Reforma Eleitoral que obrigue a renúncia da função na hipótese de uma candidatura para disputar outra vaga. Ele analisa que um trabalhador vinculado a uma empresa, caso queira disputar uma eleição, precisa pedir demissão, diferente dos parlamentares.

“A empresa não vai te dar seis meses de licença remunerada para você fazer campanha e depois você voltar. Isso não vai acontecer”, diz. “O vereador continua no cargo, recebendo salário e pode fazer campanha”, diz.

Edmilson (PSOL) concorre a estadual @Bruno Netto

Janete Pietá (PT) tenta uma vaga de estadual @Karina Yamada

Carol Ribeiro concorre a deputada estadual pelo PSDB @Karina Yamada

Jorginho Mota, do Agir, é candidato a estadual @Vera Jursys

Dra. Márcia Taschetti (PP) tenta vaga de deputada estadual @Karina Yamada

Professor Rômulo (PT) concorre a deputado estadual @Karina Yamada

Dr. Laércio Sandres concorre pelo União Brasil a deputado estadual @Vera Jursys

Pastor Anistaldo (PSC) busca vaga na Alesp @Vera Jursys

Welliton Bezerra (PRTB) concorre para a Alesp @Vera Jursys

Romildo Santos (PSD) também busca vaga de estadual @Karina Yamada

Karina Soltur (PSD) busca uma vaga na Câmara dos Deputados @Karina Yamada

Leandro Dourado (PDT) tenta a vaga de federal @Karina Yamada

Lucas Sanches concorre a deputado federal pelo PP @Karina Yamada

Wesley Casa Forte (PSB) concorre a federal @Bruno Netto

Sergio Magnum da Farmácia (Patriota) disputa a Câmara @Karina Yamada

Thiago Surfista tenta vaga de federal pelo PSD @Karina Yamada

Alguns moradores, por outro lado, não vêem diferenças nessa tentativa de troca de cargo dos vereadores. A cabeleireira Renata Cambauva, 42, cabeleireira, não prevê que a possível migração trará novidades para a população: “Não vão existir grandes mudanças porque os políticos têm muitos interesses próprios e quando mudam de cargo esquecem da população mais pobre”.

Ricardo Francisco, apesar de defender o encerramento dos mandatos dos vereadores antes de disputarem uma nova eleição, aponta a necessidade de ampliar a presença de Guarulhos na Assembleia Legislativa e na Câmara, para buscarem projetos em mobilidade.

“Seria legal termos deputados estaduais de Guarulhos, pois quem é vereador sabe como está funcionando e poderá auxiliar o município com projetos. Assim conseguiríamos uma atenção melhor, o que Guarulhos não tem”, completou o professor.

O que diz a Câmara?

Por meio de contato realizado por e-mail, a Câmara Municipal de Vereadores de Guarulhos afirmou que considera legítima a participação dos parlamentares nas disputas por cargos de deputados estaduais ou federais. “É natural e democrático que os vereadores coloquem seus nomes à disposição no processo eleitoral. Essa ação é respaldada pela legislação eleitoral em vigor, assegurando o direito de os vereadores poderem seguir exercendo seu mandato durante o pleito”, respondeu em nota.

Em relação a preocupação de que a possível saída dos vereadores pudesse prejudicar o andamento dos processos políticos do município, a Câmara respondeu que a migração não prejudicaria em nada o funcionamento da casa.

“Uma vez que em sendo eleito(a) para outro cargo, ao tomar posse, o imediato primeiro suplente do vereador(a) eleito é convocado(a) para assumir a vaga na Câmara Municipal”.

Outros na candidatos na disputa

Além dos candidatos da Câmara Municipal, há ex-vereadores e deputados buscando a reeleição que também são de Guarulhos.

Candidatos a deputados federais

Adriana Afonso (PTB). Já foi vereadora em 2004 (PV) e duas vezes suplente de deputado estadual em 2014 (pelo PTC) e 2018 (pelo PR)

Alencar Santana (PT). Atualmente tenta a reeleição ao cargo. Foi eleito deputado estadual duas vezes, em 2010 e 2014. Também foi vereador duas vezes, em 2004 e 2008.

Eli Corrêa Filho (União Brasil). Tenta a reeleição. Concorreu como prefeito em 2016, mas não foi eleito. Em 2010 (DEM) e 2014 (DEM) foi eleito como deputado federal.

Fernanda Curti (PT) Se candidatou em 2020 como vereadora.

Raul Pró Guarulhos (Psol) primeira eleição.

Candidatos a deputados estaduais

Adê Rocha (Solidariedade). Foi suplente de vereador em 2012 (PT) e em 2020 (Solidariedade) se candidatou como vice-prefeita de Elói Pietá.

Jorge Wilson Xerife do Consumidor (Republicanos). Tenta reeleição ao cargo. Foi suplente de vereador em 2004 (PP) e 2008 (PP); suplente de deputado federal em 2010, foi eleito como deputado estadual em 2014 (PRB). Se candidatou como prefeito em 2016, mas não ganhou.

Gileno Gomes (Patriota). Em 2018 foi suplente de deputado estadual (PROS) e em 2014 foi eleito como deputado estadual pelo PSL. Foi eleito vereador três vezes: em 2004 (PRONA), em 2008 (PSL) e em 2012 pelo mesmo partido.

Cíntia Matos (PDT) Em 2018 foi supente de deputado federal e em 2020 foi suplente de

Rafa Zampronio (PSB). Foi vereador em 2016 (PSB) e suplente de vereador em 2012 (PHS) e em 2020 (PSDB).

PARA SABER MAIS: O site Click Guarulhos listou 55 candidatos na corrida eleitoral deste ano. Acesse aqui.

receba o melhor da mural no seu e-mail

Evelyn Fagundes

Jornalista em formação pela PUC-SP, instituição onde desenvolve sua pesquisa sobre as obras do Racionais MC's. Mãe de pet e planta, canceriana e apaixonada por música. Correspondente de Guarulhos, na Grande São Paulo, desde 2022.

Republique

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias, uma organização sem fins lucrativos, tem como missão reduzir as lacunas de informação sobre as periferias da Grande São Paulo. Portanto queremos que nossas reportagens alcancem outras e novas audiências.

Se você quer saber como republicar nosso conteúdo, seja ele texto, foto, arte, vídeo, áudio, no seu meio, escreva pra gente.

Envie uma mensagem para republique@agenciamural.org.br

Reportar erro

Quer informar a nossa redação sobre algum erro nesta matéria? Preencha o formulário abaixo.