APOIE A AGÊNCIA MURAL

Colabore com o nosso jornalismo independente feito pelas e para as periferias.

OU

MANDE UM PIX qrcode

Escaneie o qr code ou use a Chave pix:

30.200.721/0001-06

Agência de Jornalismo das periferias
Democratize-se!

Eleições em Embu das Artes: quem são os candidatos em 2020

Com mais de 189 mil eleitores, cidade da região sudoeste da Grande SP tem sete candidatos na disputa; atual prefeito busca reeleição

Image

Por: Redação

Notícia

Publicado em 06.11.2020 | 23:41 | Alterado em 15.11.2020 | 1:17

Tempo de leitura: 2 min(s)

As eleições em Embu das Artes, na Grande São Paulo, tem sete candidatos na disputa pela prefeitura. Para a Câmara dos Vereadores, 394 políticos buscam uma das 17 vagas no legislativo. A cidade de 189 mil eleitores vota em 15 de novembro. Não haverá segundo turno no município. 

O atual prefeito Ney Santos (Republicanos) tenta a reeleição com o apoio de sete partidos na coligação. Ele escolheu para vice o vereador Hugo Prado (MDB), que desde 2017 é presidente da Câmara Municipal de Embu das Artes. 

A gestão no município tem sido marcada por polêmicas envolvendo situações judiciais. A começar pela posse, que só ocorreu oficialmente em fevereiro de 2017, depois que uma ordem de prisão contra ele foi revogada. O prefeito nega ter cometido irregularidades e a denúncia de vínculo com o PCC. (Proposta de governo registrada por Ney Santos)

Entre os adversários está o ex-prefeito Geraldo Cruz (PDT), que comandou Embu das Artes por dois mandatos quando ainda era filiado ao PT. O vereador André Maestri (Pode) é o candidato a vice. (Proposta de governo registrada por Geraldo Cruz)

Também estão na disputa a vereadora Dra. Bete (PSDB) com o vice Paulo Martins (PSDB), tendo o apoio de três partidos na coligação, (Proposta de governo registrada por Dra. Bete) e a vereadora Rosângela Santos (PT), cujo vice é o ex-vereador Professor Toninho (PSOL). Eles estão sendo apoiados por quatro partidos. (Proposta de governo registrada por Rosângela Santos)

Sem coligação, o PCO lançou Cristiane Amorim que nas eleição passada concorreu ao cargo de vereadora pelo PDT e David Orlandi que, em 2016, disputou como vice do ex-prefeito Nivaldi Orlandi. Cristiane teve a candidatura indeferida e recorre da decisão. (Proposta de governo registrada por Cristiane Amorim)

Completam a lista Rey Martins (PTC) com Serginho, também do PTC, vice. (Proposta de governo registrada por Rey Martins) e Sargento Ruas, o Sheriff (PSL), que tem como vice a Professora Vânia Becker (PRTB). (Proposta de governo registrada por Sargento Ruas)

A campanha começou oficialmente no dia 27 de setembro e os candidatos podem gastar cerca de R$ 1,5 milhão para fazer campanha. 

VEJA TAMBÉM:
Veja quanto podem gastar candidatos a prefeito e vereador na Grande SP.
Confira a cobertura das eleições 2020 nas periferias da Agência Mural

receba o melhor da mural no seu e-mail

Redação

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias tem como missão minimizar as lacunas de informação e contribuir para a desconstrução de estereótipos sobre as periferias da Grande São Paulo.

Republique

A Agência Mural de Jornalismo das Periferias, uma organização sem fins lucrativos, tem como missão reduzir as lacunas de informação sobre as periferias da Grande São Paulo. Portanto queremos que nossas reportagens alcancem outras e novas audiências.

Se você quer saber como republicar nosso conteúdo, seja ele texto, foto, arte, vídeo, áudio, no seu meio, escreva pra gente.

Envie uma mensagem para republique@agenciamural.org.br

Reportar erro

Quer informar a nossa redação sobre algum erro nesta matéria? Preencha o formulário abaixo.